Arquivo para abril \16\UTC 2009

16
abr
09

VIÚVAS INDIANAS

HOJE O o assunto é triste mas o mundo precisa saber quem sabe façamos algo p melhorar isso.Cerca de 13 mil viúvas sobrevivem de caridade nesta cidade VRINDABAN ,indianas repudiadas por não ter marido mendigam  para viver, segundo um estudo do Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem).
São milhares de mulheres, a maioria vestida de branco, sem sapatos e sem cabelos, velhinhas encurvadas com os olhos cobertos por cataratas, mas também jovens, algumas com filhos. Seus maridos morreram e por isso perderam seu lugar na sociedade.
Chegam arrastadas pela miséria ou porque foram expulsas da casa dos maridos e sobrevivem de caridade. Vivem nas ruas enlameadas ou dividem quartos que o governo ou fundações lhes alugam. Os “ashram” (meio asilos, meio conventos) acolhem algumas gratuitamente.
As viúvas são de mau agouro na Índia. Às vezes se diz que são a causa da morte do marido.

 Segundo o Código de Manu, uma das escrituras sagradas mais antigas, uma mulher nunca será  para viver.

Há um  filme Water(água) de 2005, dirigido por Deepa Mehta, faz parte da trilogia earth e fire, ele mostra o drama das viúvas indianas. No ano de 1938, na Índia colonial, a menina Chuyia fica viúva aos 8 anos de idade e é enviada pelos pais a um “asilo” para viúvas, nesse local encontra-se com uma velhinha que está lá desde os sete anos, a rabugenta Shakuntala, Didi que comanda a casa e tem o apoio do sacerdote, e Kalyani , que é usada para prostituição para manter certas regalias na casa. Narayan, um nacionalista seguidor de Gandhi apaixona-se por kayani, mas não é permitido a uma viúva casar-se novamente. Para ter-se uma idéia da situação das viúvas na época o filme começa citando um trecho do livro sagrado: “Uma viúva deve sofrer prolongadamente até sua morte, auto-contida e casta. Uma esposa virtuosa que se mantém casta quando seu marido morre vai para o céu. Uma mulher que é infiel a seu marido renasce no ventre de um chacal”. As Leis de Manu Capítulo 5 versículos 156-161 Dharamshastras (Textos Sagrados Hindus) Imagina-se que hoje em dia as coisas são diferentes, nem tanto, as mulheres indianas ainda sofrem muito. milhões de viúvas ainda vivem em condições precárias.

Anúncios
12
abr
09

ESTOU LENDO UM LIVRO QUE ESTÁ MELHORANDO MINHA VIDA

Amo ler e ganhei semana passada um livro MARAVILHOSO!!!!!!!!!!!

Eis o nome do livro: Salomão ,o homem mais rico que já existiu(a sabedoria da Bíblia para uma vida plena e bem sucedida) Editora Sextante.

Fala sobre como usar a sabedoria de Salomão para viver melhor em todos os aspectos, com dicas práticas eu estou encantada, talvez p algumas pessoas tudo o q está escrito seja óbvio, mas creio q díficil é por em prática, mas até isso ele dá uma forcinha e dicas já coloquei algumas coisas em prática e funcionou.salomao

Salomão deixou as dicas  registradas no Livro dos Provérbios.


– Para construir uma felicidade duradoura, é preciso desenvolver um coração grato, agradecer procurar em nossa vida acontecimentos p agradecer…

– O sucesso depende de visão (ter clareza de seus desejos e um plano detalhado para concretizá-los) e esperança (estar seguro de que suas metas serão alcançadas);

– Para obter resultado extraordinário, é necessário agir com dedicação, meticulosidade e honestidade;

– Devemos ter atenção com as palavras que usamos e com nossa capacidade de ouvir e persuadir os outros, pois nossos relacionamentos e negócios dependem muito disso; ele nos dá um site p melhorar nossa capacidade de comunicação  é www.stevenkscott.com

– Precisamos de parceiros com quem possamos compartilhar nossas idéias e que ofereçam conselhos e críticas sempre que necessários.Ele nos ensina a escolher bons parceiros e como reconhecer os parceiros q devemos evitar.

 

08
abr
09

MANDALAS

Oi eu amo mandalas.E resolvi falar delas nessa época da Páscoa.Este momento de ficarmos conectados com o Sagrado dentro e fora de nós.

FELIZ PÁSCOA.

Informações retiradas da Wikkipedia.

Mandala é a palavra sânscrita que significa círculo, uma representação geométrica da dinâmica relação entre o homem e o cosmo. De fato, toda mandala é a exposição plástica e visual do retorno à unidade pela delimitação de um espaço sagrado e atualização de um tempo divino.

A mandala como simbolismo do centro do mundo dá forma não apenas as cidades, aos templos e aos palácios reais, mas também a mais modesta habitação humana. A morada das populações primitivas é comumente edificada a partir de um poste central e coloca seus habitantes em contato com os três níveis da existência: inferior, médio e superior. A habitação para ele não é apenas um abrigo, mas a criação do mundo que ele, imitando os gestos divinos, deve manter e renovar. Assim, a mandala representa para o homem o seu abrigo interior onde se permite um reencontro com Deus. Um exemplo bem típico brasileiro de mandala, a partir da arquitetura, é a planta superior da Catedral de Brasília.

mandalas1