Arquivo para novembro \14\UTC 2008

14
nov
08

ADOÇÃO UM ATO DE AMOR

adocao

Oi demorei, mas cheguei!

Falar sobre adoção não é fácil pra mim, pois há um ano estou no processo , hoje liguei no forum e eles me comunicaram que estou AGORA, legalmente na fila de adoção aqui em São Paulo, pois no cadastro nacional ainda vou entrar, ufaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.

Tenho amigos que adotaram e estou muito felizes, tenho amigos que têm filhos biologicos e adotaram e tb. estão muito felizes, são crianças adoráveis.

Espero muito em breve vir aqui e falar p vcs que tenho meus filhinhos.Já escrevi uma vez sobe este tema, mas estava bem chateada com o rumo e velocidade da adoção, neste momento estou mais animada.bjs.Simone

Anúncios
05
nov
08

VOCE CONHECE MALBA TAHAN?

Malba Tahan é/foi na verdade Júlio César de Melo e Sousa( carioca, nascido em 6 de maio de 1895 e faleceu em 18 de junho de 1974 —  (Ali Iezid Izz-Edim Ibn Salim Hank Malba Tahan), foi um escritor e matemático brasileiro .

Ele é famoso no Brasil e no exterior por seus livros de recreação matemáticae fábulas e lendas passadas no Oriente, muitas delas publicadas sob o heterônimo/pseudônimo de Malba Tahan. Seu livro mais conhecido, O Homem que Calculava,(tem mais de 40 edições).

Veja fotos dele abaixo

malba-rodasmalba-prof é uma coleção de problemas e curiosidades matemáticas apresentada sob a forma de narrativa das aventuras de um calculista persa à maneira dos contos de Mil e Uma Noites.

Júlio César, como professor de matemática, destacou-se por ser um acerbo crítico das estruturas ultrapassadas de ensino. “O professor de Matemática em geral é um sádico. — Denunciava ele. — Ele sente prazer em complicar tudo.”Com concepções muito a frente de seu tempo, somente nos dias de hoje Júlio César começa a ter o reconhecimento de sua importância como educador. Em 2004 foi fundado em Queluz — terra onde o escritor passou sua infância — o Instituto Malba Tahan, com o objetivo de fomentar, resgatar e preservar a memória e o legado de Júlio César. Em homenagem a Malba Tahan, o dia de seu nascimento – 6 de maio – foi decretado Dia da Matemática pela Assmbléia Legislativa do Rio de Janeiro.

O mais interessante é que Júlio foi um péssimo aluno de matemática tirando notas sofrivéis, e ele por ser amante da matemática criou uma maneira bem divertida de ensiná-la, na época foi bastante criticado pelos métodos criativos e divertidos.

Júlio César escreveu ao longo de sua vida cerca de 120 livros de matemática recreativa, didática da matemática, história da matemática e ficção infanto-juvenil, tendo publicado com seu nome verdadeiro ou sob pseudônimo. Abaixo, uma lista de seus títulos mais relevantes:

  • Contos de Malba Tahan (contos)
  • Amor de Beduíno (contos)
  • Lendas do Deserto (contos)
  • Lendas do Oásis (contos)
  • Lendas do Céu e da Terra (contos)
  • Maktub! (contos)
  • Minha Vida Querida (conto)
  • Matemática Divertida e Delirante (recreação matemática)
  • A Arte de Ler e Contar Histórias (educação)
  • Aventuras do Rei Baribê (romance)
  • A Sombra do Arco-Íris (romance)
  • A Caixa do Futuro (romance)
  • O Céu de Allah (contos)
  • Lendas do Povo de Deus (contos)
  • Mil Histórias Sem Fim (contos)
  • Matemática Divertida e Curiosa (recreação matemática)
  • Novas Lendas Orientais (contos)
  • Salim, o Mágico (romance)
  • Diabruras da Matemática (recreação matemática)

Informações retiradas da internet